A invenção do que já existe.

Sem título

Hoje me surpreendi com o lançamento do curso “Ciências Sociais e do Consumo” pela ESPM.  O vídeo está aí junto para descrever o meu apavoramento. Pô! Que tem de novo? Novo profissional? Sério? Que época hein, vivemos de releitura, de remakes de reapresentações do que já está por aí.

Sou graduando de comunicação da UFSM – Universidade Federal de Santa Maria – habilitação em Publicidade e Propaganda, uma universidade federal na qual eu não estou fechado em meu currículo – como estaria se estivesse numa particular – e posso cursar disciplinas do meu interesse que somam e contribuem para meu crescimento profissional e desenvolvimento humano em outras áreas como ciências sociais, filosofia, psicologia, desenho industrial, administração, artes entre outras há uma gama de oportunidades.

Daí vem a ESPM e vende um curso que possuí seis eixos, consumo, inovação, negócios, gestão, empreendedorismo e pesquisa. Olha que combinação inédita, chega ser uma nova profissão, uma lacuna nunca antes preenchida, absolutamente incrível. E para acabar com o cheque do leite eles te dão a oportunidade de se especializar em três áreas diferentes dentro desta graduação: investigação do comportamento, negócios e impactos e educação e cultura. Tudo isso logicamente parece não serem atributos profissionais dados para um publicitário, administrador, relações públicas, cientista social ou de qualquer gestor.

Uma professora certo dia em sala de aula falou que devemos entender de pessoas, sociedade e mercado, por que nosso objetivo como publicitários é vender uma ideia, uma marca, uma campanha, um produto senão estaríamos fazendo artes se só soubéssemos de pessoas, sociedade e de formas de comunicar. Penso eu que está graduação parece apenas ser uma jogada para conquistar até alguns formandos da própria instituição insatisfeitos ainda com a graduação que acabaram, pois ainda no discurso da propaganda eles colocam o cientista social do consumo como um profissional dos novos tempos que para mim nem são tão novos apenas uma época diferente que antecedeu épocas diferentes num loop incessante de bizarrices tais quais está graduação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s