EXTASIA

ImageE essa ressaca de vida sem pudores
Move esse bobo sorriso nesse rosto
Pode ser apenas questão de gosto 
E assim não me perco de amores
Nesse latejar de desejo, doces embaraços.
Te trago de volta sem remorso
Usurpa minha calma nos teus braços
Logo rodopio, ah eu sou moço.
Digamos sóbrios ou bêbados que sem pactos 
Nessa tarde dúbia, imerso outono
Ninguém é meu, meu fiel dono
E assim costuro retalhos de alguns fatos
Pelas entrelinhas a imaginação cria
O que tu quiseres que seja o sexo
Para não perder a rima nem o nexo
Estou absorto de sua volúpia
Gritos ecoam nas mentes alheias a nós
Mas quem diz prova que só falo por mim
Quiçá amargura de todos sermos sós
Embora esse vinho nos una 
Um mel silencioso escorre a alma
Eu posso tentar acostumar te amar
Eu posso amar costumar te tentar
Merda foda-se a lógica
Minha paixão imunológica
Me absorve no meu id 
Corpo suado que funde ao meu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s