Memórias póstumas de um último amor

Image
“O amor marca a alma, às vezes tão profundamente que atravessa vidas. Se permitir. Se entregar a essa força, traz a alma um sentir único, capaz de unir dois e fazer um. Mas quando essa força atua em um só dos lados, quando um só, dos dois, se sente unido ao outro, as marcas são de dor. Não entendo o motivo pelo qual nossas vidas se cruzaram, menos ainda entendo o porquê de elas terem se perdido. Eu fiquei aqui, olhando o fim dos dias e em cada um deles esperando tua volta. Ainda te vejo em outros rostos, te ouço em outros timbres, e sinto. Talvez isso passe, ou eu passe e leve isso comigo.”

J. Bugs

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s